domingo, 1 de março de 2015

Setor Juventude promove o 1º Encontro para namorados na Diocese

Encontro_Para_NamoradosTendo a parceria da Pastoral Familiar, o Setor Diocesano de Juventude, da Diocese de São João del-Rei, promoverá, no dia 14 de março, o primeiro Encontro para Namorados.
Como o lema “Como fazer o outro feliz”, o evento contará com palestras, debates, testemunhos de relacionamentos, bate papo com padre e oração. Tudo, com muita animação, descontração e alegria, típicos da juventude.
Para participar, o casal deve procurar a sua Paróquia ou encontrar em contato com os assessores adultos do setor: Sabrina Carvalho e Wanderson Willer. 

2º Domingo da Quaresma

Evangelho Mc 9,2-10
bispo1
“Jesus tomou consigo Pedro, Tiago e João e os levou a uma alta montanha. E transfigurou-se diante deles”
(Mc 9,2)
A liturgia do segundo domingo da Quaresma nos apresenta a Transfiguração do Senhor, quando Ele se revela aos seus três discípulos mais íntimos em sua divindade. Era como que uma antecipação daquilo que seria a vitória depois do que sofreria de humilhação e vexame na morte de Cruz.  A intimidade de Jesus conversando com Moisés e Elias na visão é a afirmação de todo o compromisso de Deus com o seu Povo de Israel em cumprir o projeto de salvação na vinda do Salvador Jesus, em que Moisés e Elias tiveram uma missão especial.
Os textos litúrgicos da Quaresma nos ensinam a missão de Jesus Cristo. Como Filho de Deus Ele resgata a dignidade do ser humano, como que mostrando a presença de Deus nas pessoas e em todo o universo criado por Deus. Deveríamos viver sempre no mundo de Deus, um “mundo transfigurado”, onde sejam possíveis a harmonia, a justiça e a paz entre todas as criaturas. É tarefa da Igreja, Comunidade Cristã, e de cada cristão em particular, transfigurar as realidades pecaminosas em que nos situamos no mundo de hoje. Levar a presença do sagrado, do divino, onde o Mistério do Mal queira dominar.
No processo da conscientização sugerida pela CF deste ano, “Fraternidade – Igreja e Sociedade”, pode-se também perguntar qual nossa missão de Igreja em resgatar os valores fundamentais da sociedade brasileira?  Se há desvios na postura de autoridades, desequilíbrios no relacionamento familiar, descaso pela vivência dos valores éticos, temos consciência de que nos é pedido um comprometimento mais coerente na transformação da sociedade em que vivemos. É a missão pedida por Jesus: ser luz do mundo e sal da terra! Assim as coisas poderão mudar de figura!

+ Célio de Oliveira Goulart – Bispo Diocesano.

sábado, 28 de fevereiro de 2015

Dom Frei Célio emite circular com novidades para nossa Diocese

c10c64c27e0606d1654b81b9bb482558_XL
Na manhã da última quarta-feira, 24, aconteceu na Cúria Diocesana, em São João del-Rei, a reunião do Conselho Presbiteral. Na ocasião, foram abordados diversos assuntos e debatido futuros acontecimentos na Diocese. Em Circular (uma espécie de carta informativa redigida pelo próprio bispo), Dom Célio de Oliveira Goulart apresenta alguns comunicados e decisões do Conselho.

Ordenação Presbiteral
A Ordenação Presbiteral do  Diácono Adriano Tércio Melo de Oliveira está marcada para o dia 30 de maio do corrente ano, sábado, às 09:00 hs na Igreja Matriz de Nossa Senhora da Penha de França, em Resende Costa.

Peregrinação Mariana
A peregrinação da Imagem de Nossa Senhora Aparecida na Diocese está sendo  organizada pelo Revmo. Pe. Marcos Alexandre Pereira. Os Vigários Forâneos têm o roteiro da visita da Imagem às Paróquias em cada Forania. É muito importante que haja de cada Paróquia uma representação para a Eucaristia de Acolhida da Imagem, no Santuário Nacional de Aparecida, no dia 29 de abril, quarta-feira, às 09:00 hs. Também fiquem atentos para a celebração de encerramento da visita da Imagem à Diocese: dia 27 de junho, 15:00 hs, na Catedral Basílica de Nossa Senhora do Pilar. Na segunda-feira, dia 29 de junho, a Imagem seguirá conosco para o Retiro Espiritual dos Presbíteros, em Cachoeira do Campo. De lá retornará à Aparecida sob os cuidados do Revmo. Pe. Marcos Alexandre Pereira.

Diretório Diocesano sobre os Sacramentos 
A Coordenação Diocesana de Pastoral enviará aos senhores Presbíteros uma pesquisa de levantamento de opiniões sobre o procedimento de normas pastorais usadas nas Paróquias no direcionamento das celebrações dos Sacramentos, com o objetivo de organizarmos o Diretório Diocesano sobre os Sacramentos de acordo com as realidades vividas na Diocese. Isto nos ajudará na elaboração do Diretório e criará entre nós um senso maior de colaboração e comprometimento.

"A Quaresma" por Dom Jaime Spengler

O Tempo da Quaresma nos orienta e prepara para a suprema festa cristã: a Páscoa. Por sua vez a Páscoa ilumina toda a busca cristã. Assim, nós, enquanto atravessamos os quarenta dias do ‘deserto quaresmal’, com a atenção fixa no evento pascal, podemos aprender do combate de Jesus contra o mal, qual a nossa missão no mundo de hoje. Promover a vida plena para todos, empenhados em afastar de nós qualquer expressão do mal. A estrada de Jesus conduz à vida. Por isso, os discípulos de ontem e de hoje se empenham em prol de vida para todos, desde o seu concebimento até o seu ocaso natural. Jesus sentiu, em diferentes momentos de sua vida terrena, a necessidade de se retirar para lugares desertos, de solidão. O deserto, segundo a tradição bíblica, é lugar para escutar a voz de Deus e do tentador. No corre-corre do cotidiano, no rumor, na confusão, na pressa de cada dia não se pode escutar tais vozes; e, se o fazemos, corremos o risco de fazê-lo superficialmente. No deserto, na solidão podemos descer no profundo de nós mesmos e do mistério da vida; é ali que verdadeiramente se joga o nosso destino, a vida e a morte. É espaço onde podemos ouvir a voz capaz de atingir nossa consciência – as vozes do Bem e do Mal. “A beleza do deserto é que ele esconde, em algum lugar, um poço profundo’, nos recorda Saint-Exupéry (O Pequeno Príncipe). A Quaresma é, pois, para nós tempo privilegiado para recolhermo-nos no ‘deserto’. Ali buscamos nos identificar com Cristo, empenhados em fazer nossos os sentimentos d’Ele (Fl 2,5). O jejum, a oração e a esmola são, segundo a tradição, meios privilegiados para a conformação com o Senhor. Por isso, essas práticas não podem cair numa espécie de formalismo exterior. No jejum somos reintegrados; na oração cultivamos a intimidade com o Senhor; na esmola expressamos bondade e generosidade, ao modo do próprio Deus – Ele é ´bom e compassivo’! 
Segundo a tradição oriental, a Quaresma é marcada por uma ‘dolorosa alegria’. Dolorosa porque exige esforço, empenho qual caminho para se chegar à alegria da Páscoa. A ‘dolorosa alegria’ é, talvez, algo de difícil compreensão para nós ocidentais! No entanto, é certamente essa ‘dolorosa alegria’ que está vivendo a esposa de um nosso jovem, professor de música, membro de um dos nossos mais vigorosos movimentos juvenis (CLJ), estupidamente assassinado, dias atrás, em Porto Alegre. Mas essa é também a realidade de tantas pessoas que se sentem atingidas pela violência sem limites que grassa em nossas ruas, vilas, bairros, praças, cidades. Violência que nem mesmo causa indignação! É a realidade de não poucos cristãos que estão sendo brutal e estupidamente martirizados no oriente, à causa de fundamentalismos e conjunturas político-econômicos! Martírio que se torna ‘show macabro’ nas mídias sociais! A Quaresma é, de fato, tempo privilegiado para práticas de penitência – oração, jejum e esmola – como meio característico para a expiação dos pecados não só individuais, mas também sociais, tendo em vista o futuro das novas gerações! A Igreja no Brasil nos convida a, especialmente durante a quaresma de 2015, a refletir sobre o tema “Fraternidade: Igreja e Sociedade”. Os cristãos, filhos e filhas de Deus, são ativos na sociedade. Através do diálogo e da caridade se empenham na transformação da sociedade seguindo os critérios do Evangelho e do Crucificado-Ressuscitado; cuidam das pessoas que são excluídas da sociedade, especialmente os ‘resíduos, sobras’. Sabem que ‘precisamos de muita penitência’ a fim de afastar de nosso meio o ‘espírito do mal’, que continua produzindo expressões de morte. Sabem que através da esmola, do jejum e da oração poderão cooperar para afastar do seio da sociedade o ‘espírito ruim’ que corrompe, explora, fragiliza, dificulta o projeto do Reino de Deus e sua justiça.
Nesse contexto quaresmal, a Igreja nos convida: do deserto à festa da Vida – a Páscoa!

Fonte- CNBB

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

E se iniciam as Vias Sacras em nossa paróquia

Na noite da última quinta feira aconteceu na Igreja Matriz do Senhor Bom Jesus do Monte as 19horas, a celebração da Santa Missa celebrada pelo pároco Padre Ilton Resende. Após a celebração os homens se reunião para a recitação do Santo Terço e para a Via Sacra interna na Matriz. Vários homens se fizeram presentes para mais este ato de fé.






Texto e fotos- Emanuel Souza

Conselho Presbiteral anuncia mudanças

Convite
Após completar um ano de vida sacerdotal, Padre Vinícius Idelfonso Campos, atual vigário da Paróquia Senhor Bom Jesus de Matosinhos, foi nomeado pároco da Paróquia São José Operário, em São João del-Rei.
A cerimônia, que ocorrerá na próxima quarta-feira, 04, terá início ás dezenove horas e contará com a presença do bispo, Dom Célio de Oliveira Goulart, sacerdotes, familiares, amigos e dos novos paroquianos.
Já o atual pároco, Fábio Rômulo Reis, terá um tempo para cuidar de sua saúde. Ficará residindo junto a seus familiares em Resende Costa e terá a Provisão de Uso de Ordem na Paróquia de Nossa Senhora da Penha de França, em Resende Costa.

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Papa Francisco participa de Semana de Exercícios Espirituais

“Rezem para que neste ‘deserto’ que são os Exercícios, possamos escutar a voz de Jesus e também corrigir tantos defeitos que todos nós temos e também fazer frente às tentações que a cada dia nos atacam. Vos peço, portanto, para nos acompanhar com a vossa oração”, pediu o papa Francisco na Oração do Angelus, do domingo, 22.

Acompanhado de um grupo de bispos colaboradores da Cúria Romana, o papa participa da Semana de Exercício Espirituais da Quaresma até 1º de março.
O encontro acontece na cidade de Ariccia, em Roma, na Casa “Divino Mestre”, da Congregação dos Padres e Irmãos Paulinos. Este ano, o sacerdote carmelita, padre Bruno Secondin, é o responsável pelas pregações e meditações do retiro, que tem como tema “Sair da própria Aldeia”, com leitura pastoral do profeta Elias.
Durante estes dias de Exercícios Espirituais estão suspensas as audiências privadas e especiais, inclusive a audiência geral de quarta-feira, no Vaticano. Não haverá, também, as celebrações das missas da manhã na Casa Santa Marta. 
Acolhida fraterna  

Ao chegar na Casa “Divino Mestre”, o papa Francisco foi recebido pelo recém-eleito superior da Pia Sociedade de São Paulo, o padre brasileiro Valdir José de Castro. Em entrevista à Rádio Vaticano, o sacerdote manifestou alegria pelo encontro com o papa.
“A presença do papa em nossa casa é uma confirmação para a nossa evangelização com os meios de comunicação social. Ele esteve aqui no ano passado, sendo uma grande alegria e satisfação tê-lo entre nós”, disse padre Valdir.
Em 4 de fevereiro, padre Valdir José de Castro foi eleito superior geral da Congregação dos Padres e Irmãos Paulinos. Ele é o sétimo sucessor do fundador da Congregação, padre Tiago Alberione.  Padre Valdir é jornalista, mestre em Comunicação e Mercado. É doutor em Comunicação e Semiótica. Ocupava, até a data da nomeação, a função de diretor da Faculdade Paulus de Tecnologia e Comunicação (Fapcom) e a presidência da Pia Sociedade de São Paulo.
CNBB com informações e fotos do News.va.